Impressão 3D, um mercado em crescimento no Brasil

Impressão 3D, um mercado em crescimento no Brasil
fevereiro 19, 2019 Engenharia Impressão 3D Indústria

A 3DPrint.com, organização especializada em promover as notícias mais recentes da indústria sobre manufatura aditiva, desenvolveu um artigo sobre o atual cenário da impressão 3D no Brasil. Leia o artigo e saiba mais sobre a Inside 3D Printing, a maior exposição de impressão 3D que acontece nas principais cidades do mundo e entenda porque a 3D Criar é um dos principais expositores neste evento.

A impressão 3D, ou manufatura aditiva, está hoje presente no cotidiano de empresas de diferentes segmentos no Brasil. Conforme levantamento realizado pelo setor de pesquisa da Editora Aranda, apenas no setor de fabricação de produtos plásticos, em torno de 54% das companhias fazem uso dessa técnica para validar seus projetos ou fabricar pequenas séries de peças.

A Sigmax é uma impressora 3D Desktop ideal para indústrias, capaz de imprimir geometrias complexas. Possui uma área de impressão excelente e pode aumentar significativamente a produtividade. Clique no link e saiba mais!

O processo também tem se disseminado em segmentos variados como a arquitetura, a confecção de joias, os setores médico e odontológico e no ramo de bricolagem. Recentemente uma grande rede de lojas de materiais para construção estabeleceu uma parceria com um fabricante local de impressoras para disponibilizá-las em suas lojas, criando espaços makers que democratizam o acesso aos equipamentos.

 

Assim como a chegada de modelos importados, a fabricação das impressoras também sofreu forte impulso nos últimos anos, registrando-se por aqui iniciativas pioneiras como a de pesquisadores que tornaram disponíveis informações em código aberto sobre o projeto e montagem de impressoras 3D.

Isso contribuiu para que essas máquinas caíssem no gosto dos jovens e de entusiastas das novas tecnologias, que não tardaram a criar suas empresas para prestação de serviços de impressão 3D, atendendo a segmentos que vão desde a indústria de manufatura até o entretenimento. O setor de educação também é hoje um significativo nicho de mercado.

A atratividade econômica fez com que surgissem, além dos fabricantes de impressoras, empresas desenvolvedoras de filamentos com diferentes características técnicas, a exemplo do que foi observado na última edição da feira Inside 3D Printing, em 2018. O universo dos materiais poliméricos voltou suas atenções para as necessidades dos usuários das peças impressas em 3D, fornecendo materiais formulados sob medida, de acordo com os requisitos de desempenho dos produtos impressos. Contribui para esses avanços a boa oferta de mão de obra jovem egressa de cursos técnicos e de universidades que oferecem formação nos mais diversos ramos da engenharia no Brasil.

Atenta a essa movimentação do mercado, que marca uma nova era no segmento de manufatura e na maneira como obtemos os produtos de que necessitamos, a Associação Brasileira de Normas  Técnicas (ABNT) criou em 2017 uma comissão de estudos para a elaboração de normas que regulamentem e padronizem aspectos relacionados à manufatura aditiva, ou impressão 3D. Em fase de tradução e adaptação a partir dos documentos ISO/ASTM, as normas brasileiras, algumas já publicadas, abrangem desde a terminologia a ser adotada na descrição dos processos até a especificação das máquinas, materiais e métodos, demonstrando o quanto o processo está seriamente estabelecido no País, a exemplo do que vem ocorrendo nas economias avançadas, sobretudo no Hemisfério Norte e na Ásia.

É neste contexto favorável que ocorrerá a  sexta edição do maior evento de impressão 3D/manufatura aditiva da América do Sul, o ‘Inside 3D Printing Conference & Exposition’, entre os dias  10 e 11 de junho, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP), com algumas novidades.

As apresentações serão agrupadas em blocos sobre os grandes temas Educação, Saúde e Indústria.

Alguns dos assuntos específicos que serão abordados:

 
  • A impressão 3D potencializando a educação colaborativa
  • Educação do século XXI
  • Como criar uma força de trabalho mais preparada através da impressão 3D
  • Impactos da impressão 3D na odontologia digital
  • Estudo econômico da impressão 3D na odontologia
  • Prototipagem avançada de dispositivos médicos
  • Crescimento de órgãos em laboratório
  • Fronteiras da bioimpressão 3D

A grade de palestrantes está sendo preparada mas já é possível adiantar, na área de odontologia, a presença da Dra. Cristiane B. André, da Kika Ortodontia Digital,  que vai falar sobre a utilização de scanners intraorais na otimização de procedimentos. Dr. José Lincoln de Queirós Júnior, especialista em Prótese Dentária pela Universidade de Brasília vai tratar da revolução da manufatura aditiva na odontologia estética e reabilitadora. Na área médica, Dr. Gabriel Liguori, do Instituto Coração, abordará a tecnologia de fabricação de órgãos e tecidos em laboratório.

Clique no link e saiba mais sobre a principal tecnologia de fabricação digital para a odontologia.

A 3D Criar é um dos principiais expositores nesses evento por oferecer os melhores equipamentos de fabricação digital do mercado e entregar ao público a solução completa, desde a consultoria inicial até a implementação da tecnologia. 

Confira algumas das empresas expositoras:

3D Criar

3D Procer

Alcateia

AMS

Callidus

DDDrop

GTMax

Topink

UP3D

Confira o artigo original, em inglês, clicando aqui.

Clique aqui e leia também este outro artigo sobre o Bricolab, laboratório aberto de fabricação digital da Leroy Merlin.

Para mais informações sobre tecnologias de manufatura aditiva acesso o link.